ATENÇÃO!
A versão seu navegador é insegura!
Este Site, usa recursos avançados de programação, que seu navegador, por ser muito antigo, não consegue processar corretamente.
Para uma melhor experiência, e segurança, siga as recomendações abaixo.

Por favor, atualize seu navegador, ou instale as versões a seguir:

Google Chrome (recomendado) | Firefox | Internet Explorer 10 ou 11

Clique Aqui, e veja porque é importante manter seu navegador sempre atualizado

Minha ContaCadastrar EmpresaCadastrar Classificado

Vacinação fracionada contra febre amarela começa no dia 25 de janeiro em SP - 21/01/2018


A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo reprogramou o início da campanha estadual de vacinação contra febre amarela para 25 de janeiro, quinta-feira da próxima semana. O novo calendário amplia o período de duração para 24 dias de campanha, e é resultado dos esforços da pasta para agilizar a logística e o treinamento das equipes, com a finalidade de proteger a população preventivamente.  
Está mantida a meta de imunizar 8,3 milhões de pessoas ainda não vacinadas em 54 cidades, que compreendem áreas ainda não alcançados pelo vírus. 
Haverá ‘Dias D’ nos sábados 3 e 17 de fevereiro, data prevista para encerramento da campanha. Em ambas as datas, os postos de saúde dos municípios envolvidos estarão abertos em regime especial para atender a população.
A alteração ocorreu após o governo estadual pedir a antecipação ao Ministério da Saúde. A campanha de vacinação também será encerrada com uma semana de antecedência, no dia 17 de fevereiro.
A meta é imunizar 2,5 milhões de pessoas só na capital paulista. A dose fracionada tem 0,1ml, enquanto que uma dose convencional tem 0,5ml. A vacina permite a imunização por oito anos.
A dose fracionada foi pensada para ampliar a imunização e aplicar a vacinação concentrada nas áreas de risco, nos bairros próximos aos parques onde foram localizados macacos mortos com o vírus da febre amarela.
As seringas que serão usadas na campanha de vacinação contra a febre amarela com doses fracionadas já chegaram a São Paulo. Elas são menores e conseguem aplicar doses de 0,1 ml.

O prazo de proteção da vacina fracionada foi determinado por meio de um estudo, feito com voluntários. O trabalho demonstrou que, 8 anos depois da aplicação da dose reduzida, voluntários continuavam protegidos contra a doença
Autor: Infoleste/Redação

Newsletters
Contatos
Jornal Infoleste
Rua Rio da Bagagem,78 - Vila Matilde - Zona Leste - SP
Tel.: (11) 2653-1806 
e-mail: atendimento@infoleste.com.br