Tripoli_cao.jpg

3min4090

O candidato a vereador em SP, Roberto Tripoli (PV) esteve neste sábado(10), na região de Vila Formosa e Anália Franco, Zona Leste da capital, para receber o apoio e demandas das lideranças e moradores da região.

Projetos e leis aprovadas

Hospital Veterinário Público em SP

Quando  era vereador em São Paulo, por diversos mandatos, Tripoli apresentou e aprovou muitos projetos em prol da defesa e bons-tratos aos animais, como castração gratuita de cães e gatos, Hospitais Veterinários Públicos, etc.

Também participou ativamente no projeto da Lei da Cidade Limpa, que diminuiu drasticamente a poluição visual  na paisagem do Centro Histórico, que, depois aprovada, foi estendida a todas regiões da cidade.

Segundo Roberto Tripoli, “o certo é que jamais abandonarei as lutas em prol de todas as formas de vida e em busca de cidades ambientalmente sustentáveis. À frente do PV, prossigo atuando pelas mesmas causas, em busca de cidades e de um ambiente equilibrado para a vida”.

Liderando o Partido Verde(PV) em SP, Tripoli pretende voltar à Câmara Municipal, para dar continuidade aos seus projetos e, ao mesmo tempo, abraçar novas causas que a população reivindica e espera ser atendida.

Pit Stop na ZL
Apoio à Roberto Tripoli
O candidato do PV estava acompanhado da Subprefeita AFC, Fernanda Galdino, e de seu marido Geleia(ao centro)

 

Roberto Tripoli fez um “Pit Stop” na Nápoles Padaria, localizada na Vila Formosa, para junto de amigos e colaboradores de sua campanha a vereador, saborear um almoço que marcou o pontapé inicial de sua corrida eleitoral. Após o encontro, Roberto agradeceu o apoio e confiança de todos em seu trabalho.

Veja mais matérias em nosso portal 

 


redes-sociais.jpg

8min3900

Depois do lançamento do documentário “O Dilema das Redes” no Netflix, muitas pessoas tentam entender como os algoritmos das redes sociais funcionam e, principalmente, se o conteúdo pode de certa forma, manipular os usuários. O documentário relata experiências de ex-colaboradores de empresas como Facebook, Google, Pinterest, Twitter e YouTube, mostrando que a principal forma de operação dessas empresas é com a captação de dados e monitoramento das atividades dos usuários.

O que acontece é que as redes sociais funcionam com base em algoritmos de relevância, ou seja, algoritmos programados para mostrar com prioridade o que é mais relevante naquele momento. Isso porque, de acordo com Brian Boland, vice-presidente de Tecnologia de Publicidade do Facebook, existem, em média, 1.500 histórias que poderiam aparecer no feed, cada vez que uma pessoa se conecta. O que cada um vê no momento em que entra na rede é personalizado de acordo com a relevância do conteúdo e daquela página específica.

Mas o que são os tais algoritmos?

De acordo com o dicionário Aurélio, “algoritmo é um conjunto de regras e operações bem definidas e ordenadas, destinadas à solução de um problema”.

Segundo o Instagram, o alcance orgânico é de 100%, ou seja, se o usuário rodar o feed até o fim, ele verá todas as publicações, então para os criadores de conteúdo, a chance da publicação chegar a todos seus seguidores é de 100%, na teoria. Na prática, o alcance orgânico não chega nem perto da média de 10%. É claro que para que o conteúdo alcance mais seguidores, ele precisa ser altamente interessante, já que os critérios do algoritmo são de qualidade.

As redes sociais não abrem como funcionam os algoritmos, portanto o que se sabe foi percebido em testes e experimentos práticos, visando entender a operação dessa inteligência artificial. Mas o que dá para saber sobre seu funcionamento é que são baseados em relacionamento, temporalidade e engajamento.

Relacionamento: você já percebeu que quando abre alguma rede social, vê com prioridade as postagens dos perfis que você se relaciona mais? Isso inclui: fotos com marcações, check-ins nos mesmos lugares, curtir a publicação um do outro, compartilhar a publicação um do outro, comentar nas publicações, responder inbox, passar certo tempo assistindo vídeos ou stories, clicar no “ler mais” para ver toda a legenda, marcar nos comentários, e até mesmo a velocidade com que se assistem os conteúdos; se a pessoa postar agora e eu abrir agora seu conteúdo, significa que tenho interesse naquela página. Se a pessoa postar uma sequência de 10 vídeos no stories e você assistir aos 10 sem pular, significa para o algoritmo, que você que tem interesse naquele conteúdo. Mas não é um desses fatores isolados que determina a ordem dos resultados, mas a junção de vários deles.

Temporalidade: apesar de as redes sociais não disponibilizarem as publicações por ordem cronológica, o tempo de uma publicação ainda é levado em consideração. Em geral, após 7 dias as publicações tendem a perder vez, e as mais recentes são mostradas com prioridade. É claro que cada rede social tem sua programação de relevância. No LinkedIn, por exemplo, uma publicação pode durar meses rodando no feed, já que existem poucos usuários produzindo conteúdo e a maioria apenas consome conteúdo, então o feed é, geralmente, menos disputado. Uma ótima oportunidade para gerar conteúdo relevante e alcançar uma boa base de pessoas.

Engajamento: é medido pelas curtidas, comentários, reações, compartilhamentos, envio da publicação via DM (mensagem direta no Instagram, quando você envia uma publicação para um amigo pelo bate-papo) e publicações salvas. O algoritmo calcula a taxa de engajamento das publicações para priorizá-las, então é natural que publicações com bastante engajamento apareçam com prioridade no feed, para dar maior visibilidade.

No LinkedIn, funciona diferente, na principal rede social profissional do mundo, para que uma publicação tenha boa posição no feed, ela precisa ter um conteúdo muito bom. Assim que a publicação é feita, os algoritmos analisam o conteúdo para classificá-lo, e se for spam ou conteúdo copiado, não terá bom alcance, ou podem até ser tirados do ar. O conteúdo é analisado pelo engajamento. As postagens com maior engajamento têm prioridade no feed. Quando um conteúdo viraliza, a postagem tem ainda mais chance de ficar no topo do feed, já que concentra muitos likes e comentários. Além disso, o LinkedIn analisa quais os temas mais relevantes para cada usuário e prioriza postagens sobre este tema.

Como mostrado no documentário, existe sim a especulação de que as grandes empresas de tecnologia manipulam as informações que recebemos, para fazer com que tenhamos preferências específicas. Em 2012, o Facebook financiou um experimento em que milhares de usuários tiveram seu feed manipulado, para analisar seu “contágio emocional”. Foi um estudo em conjunto com pesquisadores e universidades, em que o algoritmo do feed de mais de 600 mil usuários foi manipulado com conteúdos que manipulavam seus sentimentos. O objetivo era compreender se mensagens animadoras ou depressivas apresentadas aos usuários poderiam influenciar no emocional, refletidos em seus status.

O estudo “contágio emocional em larga escala”, realmente constatou que as pessoas que foram expostas ao experimento reagiram atualizando seus status de acordo com o conteúdo que viram em seus feeds. Como essa pesquisa foi financiada pelo próprio Facebook, reforça que sim, podemos ser manipulados pelos algoritmos de relevância. E igualmente, uma empresa pode ter sua performance prejudicada, ou melhorada, pelos critérios de qualidade.

Veja mais matérias em nosso portal

Por

Maria Carolina Avis: é professora do curso de Marketing Digital da Uninter

 

 


coronavac.jpg

3min4030

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (23) resultados de uma pesquisa com 50.027 voluntários na China que demonstram que a vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, é segura e não apresentou reações adversas significativas. Do total de voluntários, 94,7% não tiveram nenhuma reação adversa. Outros 5,36% sentiram efeitos adversos de grau baixo, como dor no local da aplicação, febre moderada e perda de apetite.

“Esses resultados comprovam que a Coronavac tem um excelente perfil de segurança e comprovam também a manifestação feita pela Organização Mundial de Saúde há duas semanas indicando a Coronavac como uma das oito mais promissoras vacinas em desenvolvimento no seu estágio final em todo o mundo”, disse Doria.

Começaram na China os testes em crianças e idosos. Entre as pessoas com mais de 60 anos, a vacina foi aplicada em 422 voluntários e os resultados apontaram 97% de eficácia. Os estudos em crianças têm 552 voluntários de 3 a 17 anos.

“A segurança e eficácia são dois dos principais fatores para comprovar se uma vacina está pronta para uso emergencial na população. Estamos muito otimistas com os resultados que a Coronavac apresentou até o momento. Isso mostra que o Butantan e a Sinovac estão no caminho certo para a produção de um imunizante contra o coronavírus”, esclareceu o Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Os estudos clínicos que estão sendo realizados no Brasil desde o dia 21 de julho já aplicaram a vacina em quase 5.600 voluntários, sem nenhum registro de reação adversa grave. Eles são acompanhados pelos 12 Centros de Pesquisa distribuídos por 5 estados brasileiros mais o Distrito Federal.

Doses da Coronavac


Até dezembro o Instituto Butantan receberá 46 milhões de doses da Coronavac, sendo 6 milhões de doses da vacina já prontas para aplicação. Outras 15 milhões de doses devem chegar até fevereiro de 2021.

A vacina desenvolvida pela Sinovac Life Science é uma das mais promissoras do mundo pois utiliza tecnologia já conhecida e amplamente aplicada em outras vacinas pelo Instituto Butantan.

 

Veja mais matérias em nosso portal


laje-2.jpeg

2min10000

Três homens ficaram gravemente feridos após o desabamento da laje de uma residência na rua Adolfo Asson, na Vila Matilde, na zona leste de São Paulo, às 10h20 desta terça-feira (15). Treze viaturas dos bombeiros atenderam a ocorrência e a Defesa Civil Municipal ainda está no local procurando uma quarta vítima entre os escombros da laje.

casa antes
Imagem da casa ANTES do desabamento

 

Como ficou a casa DEPOIS do desabamento

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma vítima, de 39 anos, foi socorrida com traumatismo craniano e fratura na pelve e encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital Santa Marcelina.

A segunda vítima, de 35 anos, foi socorrida com contusão no tornozelo e encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital São Matheus. O terceiro ferido, de 25 anos, tem fraturas no braço e foi encaminhado ao Pronto Socorro Ermelino Matarazzo.

O Águia 05 do Grupamento Aéreo da Polícia Militar chegou a ser acionado, porém foi dispensado.

Segundo informações de vizinhos, a casa não tinha nenhum morador atualmente e uma empresa foi contratada para fazer a demolição do imóvel, porém algo deu errado e a laje desabou ferindo os trabalhadores que estavam no local.

 

Fonte: Infoleste / Ig / R7
Veja mais matérias em nosso portal 



Sobre


O jornal Infoleste surgiu em Maio de 2012, com o propósito de agregar e fortalecer a imprensa regional e, ao mesmo tempo, ser um canal entre a comunidade da Zona Leste e os órgãos públicos, levando até eles as reivindicações da população e trazendo as respostas dos órgãos competentes.


Rua Rio da Bagagem, 78 – Vila Matilde – São Paulo – SP

(11) 2654-0983

atendimento@infoleste.com.br