VAR marca pênalti e anula gol na final da Copa do Brasil

18 de outubro de 201858650
Árbitro Wagner do Nascimento consulta recurso, muda marcação e assinala pênalti de Thiago Neves em Ralf no 2º tempo. Jadson empatou o jogo

Na primeira Copa do Brasil com a utilização da tecnologia de vídeo, o VAR (Árbitro Assistente de Vídeo, na sigla em inglês) entrou em ação na definição de pelo menos dois lances capitais do duelo entre Corinthians e Cruzeiro, nesta quarta-feira (17), em Itaquera, alterando uma decisão da arbitragem.

O primeiro lance ocorreu quando o recurso serviu para assinalar um pênalti a favor do time corintiano. O segundo acarretou na invalidação do gol do meia Pedrinho, que seria o segundo da equipe paulista na partida.

O auxílio da tecnologia na beira do campo pode ser usado em quatro oportunidades: confirmação de gol, marcação de pênalti, faltas passíveis de expulsão e identificação de jogador. Pelo protocolo, o árbitro de campo pode pedir a ajuda do VAR ou mesmo a equipe de vídeo pode sugerir sua utilização.

Pênalti 

Após pedir o auxílio do recurso, o árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães decidiu apontar pênalti para o Corinthians no início do segundo tempo, quando o time mineiro vencia por 1 a 0.

Aos 7  minutos da segunda etapa, Thiago Neves cometeu falta sobre o volante Ralf do lado direito da grande área cruzeirense. O árbitro não havia entendido o lance como faltoso.

No entanto, após ver as imagens do lance em um monitor na beirada do campo, Wagner do Nascimento Magalhães mudou de ideia e apontou a penalidade. A jogada provocou muitas reclamações de ambos os lados.

Aos 11 minutos, o meia Jadson partiu para a cobrança e empatou a partida, incendiando o Itaquerão, lotada com cerca de 40 mil pessoas.

Gol de Pedrinho anulado

Porém, aos 24 minutos, uma nova consulta do árbitro ao VAR foi prejudicial para o time alvinegro. A equipe paulista virou o jogo em um lindo chute do meia Pedrinho, de fora da área. A torcida enlouqueceu na Arena Corinthians.

Wagner do Nascimento Magalhães correu novamente para a lateral e pediu para rever a jogada. Então, o árbitro impugnou o lance por entender que houve falta de ataque do Corinthians sobre a zaga cruzeirense.

A decisão da arbitragem revoltou a torcida nas arquibancadas. Mas os torcedores seguiram empurrando o time em busca da virada e do terceiro título da competição de sua história.

Fonte: R7.com/Foto:Edu Garcia

Alexandre Bueno

Jornalista/Editor Geral


Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Sobre


O jornal Infoleste surgiu em Maio de 2012, com o propósito de agregar e fortalecer a imprensa regional e, ao mesmo tempo, ser um canal entre a comunidade da Zona Leste e os órgãos públicos, levando até eles as reivindicações da população e trazendo as respostas dos órgãos competentes.


Rua Rio da Bagagem, 78 – Vila Matilde – São Paulo – SP

(11) 2654-0983

atendimento@infoleste.com.br