vacina-e1608235971572.jpg

3min4270

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, voltou a afirmar na última quarta-feira (16) que, no Brasil, a campanha de vacinação contra o novo coronavírus poderá começar em fevereiro de 2021 caso os laboratórios farmacêuticos cujas vacinas estão em fase adiantada de produção cumpram todas as etapas burocráticas até o fim deste ano.

“Se mantido o que o Instituto Butantan e a Fiocruz previam, ou seja, se a fase 3 dos estudos e toda a documentação das fases 1 e 2 forem apresentados e os registros das vacinas forem solicitados à Anvisa ainda em dezembro, nós, possivelmente, teremos as vacinas em meados de fevereiro para dar início ao plano [de imunização]”, declarou Pazuello a jornalistas após participar do lançamento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Pazuello lembrou que, além do habitual trâmite de aprovação de medicamento, no qual a Anvisa precisa atestar a integral eficácia e segurança dos produtos a partir da análise minuciosa dos resultados de testes relatados pelos fabricantes, os laboratórios também podem pedir uma autorização para o uso emergencial, o que, se aprovado, lhes permitirá atender a um reduzido grupo de pessoas, conforme autorizado.

“O normal é o [processo de] registro em que, no caso de uma vacina produzida no Brasil, a Anvisa tem de avaliar toda a documentação e dar garantias da segurança do imunizante. Mas precisamos compreender que, dentro da pandemia, dada a velocidade de desenvolvimento de vacina, estamos diante de um outro modelo, que é o de uma autorização de uso emergencial que permita aos laboratórios distribuir vacinas a grupos específicos mesmo sem a conclusão dos testes clínicos e da avaliação de completa eficácia e de [possíveis] efeitos colaterais”, acrescentou o ministro, ainda sobre a vacinação, enfatizando que, nos Estados Unidos e no Reino Unido, o uso da vacina desenvolvida pela Pfizer foi autorizado em regime emergencial, antes que a empresa obtivesse o registro definitivo do produto.

Por Alex Rodrigues
Agência Brasil

Veja mais matérias em nosso portal

 


Criança-sendo-vacinada.jpeg

3min11510

A Prefeitura de São Paulo irá realizar neste sábado, 22, uma ação especial de vacinação contra Sarampo e Influenza. A imunização, no segundo caso, previne a gripe e auxilia diretamente no diagnóstico médico para identificar possível contaminação por Covid-19.

Dia D

A iniciativa faz parte do Dia Nacional de Mobilização da Campanha de Sarampo e acontecerá em mais de 300 postos volantes espalhados na Capital.

Para Sarampo, a vacina é indicada para a população de 1 e 2 anos e 15 a 49 anos, de maneira indiscriminada. Para bebês de 6 meses a 11 meses e crianças e adolescentes de 3 a 14 anos, a vacinação é seletiva e varia de acordo com a situação vacinal de cada indivíduo. É válido ressaltar que a vacina para Sarampo é a tríplice viral, que previne ainda Caxumba e Rubéola. A vacinação contra influenza estará aberta a todos os públicos no dia D.

Para contribuir com o distanciamento social, os postos volantes serão distribuídos em locais estratégicos, como supermercados, praças, shoppings, drogarias, associações de bairro, igrejas, estações de trem e Metrô, entre outros. Além disso, todas as unidades de saúde do município estarão abertas para vacinação. É sempre válido lembrar que todas as medidas de prevenção contra o Coronavírus serão respeitadas durante a ação; o uso de máscaras é obrigatório e essencial para evitar contaminação.

Números da Vacinação:

Neste ano, mais de 5 milhões de doses de vacinas contra a Influenza A foram aplicadas na capital e a cobertura dos grupos prioritários já alcança 92,4%. Contra o Sarampo, a campanha que começou em 15 de julho já vacinou 405.656 pessoas com idade entre 6 meses a 49 anos. Em 2019, para crianças de 1 ano de idade, a cobertura vacinal do Sarampo foi de 98,65%. Neste ano, no primeiro semestre, a cobertura chegou a 88,97%.

Saiba como será o Dia D contra o sarampo – Clique AQUI:

 

Veja mais matérias em nosso portal



Sobre


O jornal Infoleste surgiu em Maio de 2012, com o propósito de agregar e fortalecer a imprensa regional e, ao mesmo tempo, ser um canal entre a comunidade da Zona Leste e os órgãos públicos, levando até eles as reivindicações da população e trazendo as respostas dos órgãos competentes.


Rua Rio da Bagagem, 78 – Vila Matilde – São Paulo – SP

(11) 2654-0983

atendimento@infoleste.com.br